Conversando Sobre MOINTIAN

Para aqueles que estejam querendo conhecer o MOINTIAN sugiro que vejam o blog do livro: mointian-livro.blogspot.com

Para acessar o conteúdo completo, conhecer a estrutura do método e arquivos para download: delcijardim.blogspot.com

CHARLA ON-LINE DO MOINTIAN - 03/12 - 15 HORAS

Olá

Este é um convite para a primeira tentativa de realizarmos uma Charla on-line do MOINTIAN.
Será no sábado, dia 3 de dezembro, às 15h00.

Acesso pelo Youtube: https://www.youtube.com/watch?v=7VPr5q13bto

O tema será livre. Se houver algum questionamento a ser partilhado, podem enviar antecipadamente para meu e-mail, ou pode ser feito durante o encontro.
Espero que consigamos trocar boas informações e ter alguns momentos de "boa conexão".


LANÇAMENTO DO LIVRO AZUL - 04/09/2016

20/09/2016

Olá
Venho compartilhar algumas fotos e observações do lançamento do livro "Conversando Sobre MOINTIAN" que ocorreu no domingo, dia 04 de setembro, na cidade de Santa Maria.

Agradeço pela presença de todos e espero que tenham uma excelente leitura.
O vídeo do encontro já está disponível no Youtube. Clique aqui para assistir: vídeo

Abraços a todos.







LANÇAMENTO DO LIVRO CONVERSANDO SOBRE MOINTIAN

11/07/2016

Olá

É com grande satisfação que venho comunicar o lançamento do livro azul, o
Conversando Sobre MOINTIAN

Será uma charla com apresentação do livro, um ótimo momento para reencontros, partilha de ideias e confraternização.

Aproveito para informar que o arquivo do livro já está disponível para leitura e download no blog: http://delcijardim.blogspot.com.br/p/blog-page_15.html
O download dos arquivos do MOINTIAN ficou mais simples agora, pois estão disponíveis pelo Google Drive.
Fiz algumas alterações em todos os blogs, para adequá-los aos demais livros.


LANÇAMENTO DO LIVRO CONVERSANDO SOBRE MOINTIAN

DATA: Domingo, 04 de setembro de 2016
HORÁRIO: 14h30min
LOCAL: Salão de Eventos do Hotel de Trânsito de Santa Maria - Avenida Liberdade 1900
VALOR DO LIVRO: R$ 60,00
CONTRIBUIÇÃO PARA DESPESAS: R$ 20,00

Um forte abraço.

Delci Jardim
Codificador do MOINTIAN

(54) 99960403

CONVERSANDO SOBRE MOINTIAN - O LIVRO

Conversando Sobre MOINTIAN - o livro
06/07/2016





















Lançamento previsto para meados de agosto.
Impresso e para download gratuito.

ÍNDICE RESUMIDO



FICHA CATALOGRÁFICA
2

AGRADECIMENTO
3

ÍNDICE RESUMIDO
5

ÍNDICE COMPLETO
7

NOTAS DE APRESENTAÇÃO
15

FILOSOFIA MOINTIANIANA
16
I
INTRODUÇÃO
17
II
ORIGEM E PROPÓSITO DO MOINTIAN
21
II A
ORIGEM DO MOINTIAN
23
II B
MOINTIAN E OUTRAS ESCOLAS
43
III
MOINTIAN EM TEORIA E PRÁTICA
65
III A
DEFINIÇÕES E INICIAÇÕES
67
III B
TÉCNICAS E SÍMBOLOS
93
III C
PERCEPÇÕES E CAMINHO ESPIRITUAL
127
III D
TÉCNICAS OBSOLETAS
147
IV
TERAPIA E PRÁTICA TERAPÊUTICA COM O MOINTIAN
155
IV A
RESULTADOS COM A TERAPIA DO MOINTIAN
157
IV B
A PRÁTICA TERAPÊUTICA COM O MOINTIAN
185
V
ESPIRITUALIDADE SOB A ÓTICA DO MOINTIAN
211
V A
PRÁTICA ESPIRITUALISTA ATUAL
213
V B
O CONTEXTO DA ESPIRITUALIDADE ATUAL
247
V C
O JOGO DAS DIMENSÕES
265
V D
AS DIFERENTES HIERARQUIAS ESPIRITUAIS
301
V E
A CONDIÇÃO ESPIRITUAL HUMANA
335
VI
FILOSOFIA MOINTIANIANA
371
VII
ANEXOS E OUTRAS DEFINIÇÕES
409

PONTO FINAL – ORDEM DE LEITURA DOS LIVROS DO MOINTIAN
431

EU POSSO VER
432

INFORMAÇÕES SOBRE AS OBRAS CITADAS
433

CONTATO COM O AUTOR
434

INFORMAÇÕES SOBRE OUTRAS OBRAS
434

MOINTIAN - 16 ANOS, NOVAS REGRAS E LIVRO CONVERSANDO

Fevereiro 09 / 2016

DEZESSEIS ANOS DO MOINTIAN

Eu não poderia deixar esta data passar sem colocar aqui algumas notas importantes.
São dezesseis anos já percorridos, nesta fase atual do MOINTIAN. Desejo a todos os amigos, que tenham sentido a profundidade do Método e, com ele, conseguido algum resultado, que perseverem em sua meta de manter o fluxo do contato interno constante e inabalável.
Mais um ano passa e, sem dúvida, por muitos mais, seguiremos...

Vou tratar de vários assuntos, em vários tópicos:
- Charla de novembro de 2015 - resumo;
- Novas regras de divulgação do mointiain;
- Complementos de leituras (para as novas regras);
- Sobre o livro “Conversando Sobre MOINTIAN”.


CHARLA DE NOVEMBRO DE 2015
Tivemos, no dia 14 de novembro de 2015, uma charla na cidade de santa maria.
Entre os assuntos tratados, estavam:

- Definições para grupos e divulgação do MOINTIAN;
- Assuntos diversos: algumas considerações sobre estrutura energética; glossário do livro verde; níveis de consciência; hierarquias espirituais;
- Considerações e questionamentos de alunos;
- Questionamentos e reflexões sobre o livro branco.

Programa geral do encontro:
- definições gerais para grupos;
- harmonização do grupo;
- assuntos diversos;
- prática com a energia – aplicação individual e silenciosa para os participantes;
- outros temas;
- harmonização final.

A prática com a energia foi um momento muito singular. Há muito que eu queria realizar um procedimento individual com os participantes. Dado o número de pessoas, obviamente que a passagem pela energia foi rápida. Porém, a espera até a finalização do procedimento foi bem interessante.
Tínhamos um ambiente de espera para o procedimento; uma sala para o rápido atendimento; uma sala para após o procedimento, na qual todos se reencontrariam.
Pedi para que todos mantivessem absoluto silêncio, e que se policiassem quanto a esse quesito. O tempo total de duração foi de aproximadamente uma hora e meia. Foi interessante observar o que essa exigência proporcionou: alguns ficaram ansiosos, num primeiro momento, pois não conseguiam parar muito; outros, pude perceber, encontraram um momento de paz; outros ainda, entregaram-se em profundos pensamentos, relaxamento e desprendimento.
O resultado foi que um harmonioso encontro foi realizado. Todos se beneficiaram da tranquilidade que sempre deveria ter sido a tônica de um encontro como esse. Estávamos para apreciar a energia, para sentir o fluxo interno, para a harmonia entre todos, sem palavras. Foi algo muito bonito e profundo.
Quanto ao procedimento, em si, posso dizer que uma sublime energia foi depositada para todos, quase como uma rápida iniciação, ou uma renovação de energias.
É sempre uma alegria poder encontrar os amigos.
  

NOVAS REGRAS DE DIVULGAÇÃO DO MOINTIAN

 Definições gerais para: instrutores; encontros; charlas; meditação de quarta-feira; transmissão da chama; curso de meditação livre.

Venho lançar uma solução para que possamos ter, sem equívocos, uma maneira equilibrada de prosseguirmos com a divulgação do MOINTIAN, mas com moldes totalmente diferentes daqueles que tínhamos antes.
A proposta para os que queiram realizar encontros em grupos, como as meditações de quarta-feira ou mesmo algumas técnicas mais avançadas, é que sigam determinados parâmetros e que os grupos sejam totalmente informais, respeitando o bom convívio e o bem comum entre os participantes.

1- GRUPOS

- Os grupos podem ser organizados em caráter informal. Os encontros devem ser realizados, preferencialmente, variando-se as residências de alunos interessados, e não em apenas um local, sempre que isso seja possível;
- Para a realização dos encontros é condição indispensável que haja pelo menos um aluno iniciado no Nível III ou além desse;
- Os alunos de Nível III e IV devem estar em condições psicológicas e internas que lhes permitam ativar os símbolos que irão abrir o acesso à energia e neutralizar possíveis influências do meio;
- Os interessados devem seguir as regras expostas na parte VII, tópico 184, do livro azul.

2- CURSOS E INICIAÇÕES DOS NÍVEIS DO MOINTIAN

- Os cursos e as iniciações nos Níveis do MOINTIAN são realizados apenas pelo Codificador do MOINTIAN. Não há instrutores para realizar cursos ou iniciações nos níveis do MOINTIAN;
- A pessoa interessada nas iniciações poderá realizá-las por meio das autoiniciações ou com o auxílio, a distância, do Codificador do Método, seguindo as definições que podem ser encontradas na parte III A do livro azul (transcrita abaixo deste texto);
- A Transmissão da Chama Devocional, como primeiro desbloqueio da energia do MOINTIAN, pode ser realizada por alunos e instrutores do MOINTIAN, indicados pelo Codificador do MOINTIAN e que já tenham passado pelo Nível IV. Os alunos indicados recebem orientação direta do Codificador para realizar esse procedimento, e seguem as instruções do Manual do MOINTIAN. Nenhum tipo de taxa será cobrada do receptor da Chama Devocional, quando ela é oferecida independentemente de um curso de Nível I, seja por um aluno autorizado ou pelo Codificador.

3- ORGANIZAÇÃO DOS CURSOS DO MOINTIAN

- Para organizar cursos ou palestras, o aluno organizador deve fazê-lo de maneira descompromissada, sabendo que não haverá retorno financeiro suficiente para que se caracterize como fonte de renda, dado o caráter do próprio Método. Portanto, não se deve encarar a divulgação ou organização de encontros ou cursos do MOINTIAN como um trabalho ou forma de sustento. O mesmo princípio vale para terapeutas e o próprio Codificador do Método.
- Os cursos do MOINTIAN, sempre realizados em dois dias, terão os custos divididos igualmente pelos novos alunos e pelos que serão iniciados. Os custos serão a soma dos valores relativos a:
a. local, material de organização e lanches;
b. gratificação do aluno organizador – até 30% do valor da gratificação do Codificador, equivalente a até 150 dólares americanos, a critério do organizador;
c. transporte, estadia, alimentação do Codificador;
d. gratificação do Codificador no valor de US$ 500,00 (sujeito a alterações, conforme o grupo).
- Os alunos participantes comprometem-se a proporcionar que o valor total relativo aos custos seja coberto até o final do curso.
- Quando o número de interessados atinge um número que lhes permita arcar com as despesas, e que seja de, no mínimo, dez pessoas, marca-se as datas para os encontros. Vale lembrar que, para o deslocamento do Codificador, são gastos, em locais próximos, quatro dias de viagem: dois para deslocamentos e dois para os cursos.

4- ORGANIZAÇÃO DOS CURSOS DE PRÁTICAS PARA A MEDITAÇÃO LIVRE

- O curso do livro Práticas Para a Meditação Livre (livro laranja) deve ser sempre realizado em pelo menos três encontros, conforme indica o programa situado na sua introdução;
- Devem ser seguidas, indistintamente, todas as indicações feitas no livro laranja e ser utilizado apenas esse livro como referência para a realização do curso;
- Para este curso, quando realizado pelo Codificador, cabe adaptar as mesmas regras relativas à organização dos cursos do MOINTIAN;
- O curso Práticas Para a Meditação Livre pode ser realizado por alunos instrutores que se encaixem no perfil definido na parte III A, tópicos 32, 33 e 34, do livro azul (transcritos no final deste texto);
- Caberá ao aluno instrutor do curso decidir sua forma de gratificação para a realização deste curso, a qual receberá de seus alunos;
- O aluno instrutor deste curso pode realizar palestras de divulgação e explicação geral sobre o MOINTIAN, mas não realiza as iniciações além da Transmissão da Chama Devocional.

5- CHARLAS, ENCONTROS E PALESTRAS

- As charlas e encontros do MOINTIAN com o Codificador serão realizadas nos mesmos moldes do que foi definido para os cursos, mas levando em consideração o menor tempo de estadia e o número de participantes;
- As palestras para divulgação ou apresentação do Método podem ser realizadas durante a primeira parte do curso de Nível I do MOINTIAN.

COMPLEMENTOS DE LEITURA - TÓPICOS 32; 33; 34; 184 - DO NOVO CONVERSANDO

 32. INSTRUTOR
Pergunta: Embora esteja muito longe do Nível V, pergunto: como funciona o fato de que este nível é definido por critério pessoal, no Centro de Treinamento?
Resposta: Significa que para ser autorizado a difundir o MOINTIAN o Codificador precisa conhecer o candidato a instrutor e que este siga as normas estabelecidas para isso.

33. SOBRE INSTRUTORES DO MOINTIAN

Acho louvável, extremamente positiva a ideia de termos locais de encontros para praticantes de MOINTIAN, para que assistam aos vídeos, conversem, façam leituras e práticas das técnicas.
Entretanto, para realizar o treinamento ou a iniciação, não há muitos alunos capacitados. Existem muitas razões para isto.
As principais razões são as que as próprias pessoas se colocam. Muitos podam seu potencial quando, durante seu treinamento continuam realizando práticas paralelas ou utilizam métodos que impedem que todo o potencial do MOINTIAN possa se manifestar para elas.
Outro aspecto, que é o fundamental, é o aspecto interno. Não é uma questão de seletividade, não é a questão financeira, não é nada de uma possível amizade ou qualquer outro fator possível de imaginar no mundo físico. É a questão da compreensão interna de determinadas forças que conhecemos como pertencentes à campânula e a prática que a pessoa faz com esta compreensão. Existem muitas forças atuantes em uma iniciação, a maioria contrária à própria evolução de um candidato a iniciação. Existe o envolvimento do iniciando, inconsciente que seja, com forças e seres que possa desconhecer. Então, imagina um iniciador que não esteja ciente das possíveis forças que possam surgir, que esteja ainda imaturo com relação às artimanhas que estas forças produzem. Se ele se depara com alguma coisa sinistra, a primeira reação seria a de pedir auxílio àquelas forças que, certamente, seriam da própria campânula. Assim, teríamos perdido o iniciando, o iniciador e a própria força do MOINTIAN. É muito diferente quando a própria pessoa decide por realizar a autoiniciação, pois então são as suas próprias conexões, como carmas, prisões, envolvimentos e outras forças, que estarão sendo retiradas pela própria pessoa no momento de sua decisão por fazê-lo. Porém, quando uma pessoa vai interferir nestas forças, como iniciador, sem ter o devido conhecimento interno, por ter vivido determinadas situações que o fariam transpor determinados medos, barreiras e adquirir as ferramentas necessárias para resolver e enfrentar este tipo de desafio, é bem diferente. É preciso estar seguro.
Outro fator importantíssimo é o fato de que o MOINTIAN não está para formar instrutores, mas para ser um meio de a própria pessoa encontrar seu caminho e sua própria energia. Portanto, apenas aqueles que sentem realmente que precisam continuar com este trabalho permanecem.

Outros fatores, estes sim mais palpáveis, seriam:
- praticar o MOINTIAN por pelo menos três anos;
- compreender a natureza real dos seres viventes em todos os reinos;
- utilizar apenas o MOINTIAN como prática terapêutica ou método pessoal;
- ter feito pelo menos duas iniciações presenciais com o Codificador;
- ter contato presencial, de irmandade, com o Codificador, porque isto dá tempo para análise dos traços da pessoa, aproxima da energia pura, dá indicações sobre a índole, retira determinados desajustes e uma serie de outras características que seriam impossíveis de reconhecer sem a presença ou a amizade.
Obviamente os critérios são bem pessoais e indicam até o limite da resposta da pessoa que, como dito anteriormente, vão até onde ela mesma tenha em si este potencial desperto.

34. TRANSMISSÃO DA CHAMA

Quanto à transmissão da chama, como de qualquer outro potencial através do MOINTIAN, é preciso que a pessoa interessada conheça muito bem ao método para saber onde ela vai entrar. Quando alguém estiver interessado no método, eu sugiro que entre em contato comigo para saber se nas proximidades de onde reside há um aluno mais antigo e apto para realizar o procedimento de abertura e ancoramento da Chama Devocional, que é a primeira parte da iniciação do Nível I do MOINTIAN. É evidente que hoje, com as autoiniciações detalhadamente mostradas no Manual, qualquer tenha estudado, compreendido e aplicado devidamente o MOINTIAN até o Nível IV, pode realizar este procedimento para qualquer outra pessoa. Entretanto, se o aluno compreendeu devidamente ao método, certamente fará esse contato comigo para receber instruções adicionais e saber se pode realizá-lo.
Penso que deve haver algo errado quando uma pessoa utiliza determinado método, goste dele, mesmo sem entendê-lo perfeitamente, sem saber qual seu objetivo real e, se utilizando disto, não gosta ou mantêm distância do Codificador do método.
Como já disse, MOINTIAN é um método que proporcionará maior liberdade para seus alunos ou leitores, principalmente por ser o pioneiro em relação não apenas ao nível de energia que possibilita conectar, irradiar e utilizar, como também por ser um método autoiniciatório. Ele torna a qualquer um capaz de atingir a essência de seu próprio ser por meio de suas práticas. Mas se este método é para o bem e para que haja uma reunião de pessoas voltadas para o bem, para a luz, para a harmonia e para a irradiação disto para todos, e que vem de muito além daquilo que se define como problemas, circunstâncias, ou as manifestações da personalidade, deve haver algum problema, deve haver algo errado, com as pessoas que mantenham esse distanciamento. Muitos quiseram ou forçaram esse distanciamento apenas por não seguirem determinadas características básicas que o método, em si, estabelece para todos e que se pode compreender por meio da leitura e da aplicação consciente de cada um dos seus preceitos. Isso é algo importante, algo para ser refletido, pensado.

184. REGRAS E CONDIÇÕES PARA GRUPOS INFORMAIS

O MOINTIAN é um Método para ser praticado com liberdade e alegria, de acordo com o interesse e a dedicação do próprio aluno. O MOINTIAN não é e nunca poderá ser uma instituição. É um Método que deve ser praticado individualmente, despertando características e processos internos muito particulares. Ele não pode ser como uma fraternidade esotérica, como uma organização estruturada financeira ou materialmente, nem mesmo como uma instituição social.
Entretanto, muitos alunos gostam e anseiam por conhecer outros alunos, por partilhar experiências e por entender melhor determinadas técnicas. Para isso, é possível encontrar algum grupo de estudos do MOINTIAN. Esses grupos são sempre informais, organizados por alunos mais adiantados no processo interno e auxiliados e assistidos pelo Codificador do Método.
Um grupo de MOINTIAN não pratica assistencialismo. É preciso educar aos alunos para que entendam o Método desde o inicio, sem criar vínculos de dependência com grupos ou outros alunos ou que a energia de um seja melhor que a de outro pelo nível de iniciação no Método ou pela posição obtida pela descoberta interna.

A IMPORTÂNCIA DE UM GRUPO

A energia gerada pelo encontro para meditação em grupo é incrivelmente maior que aquela do praticante isolado. É algo de uma proporção sem igual. A grande dificuldade para a existência de um grupo está na definição do bom senso e do senso comum dos participantes de um grupo. É preciso definir e instruir a cada participante sobre como adequar-se, portar-se e interagir em um grupo.
No trabalho com o MOINTIAN, a meta única é o desenvolvimento interno e pessoal. Aqueles que se unem a um grupo com o mesmo propósito devem enfrentar o maior desafio do convívio: os maus pensamentos. Os maus pensamentos são aqueles gerados pela conversa, pelo julgamento, pelas insatisfações, pelas frustrações. Eles provocam equívocos, discussões, brigas, desentendimentos. Para que os maus pensamentos fiquem fora dos grupos de MOINTIAN, é preciso considerar um ponto essencial: que ali não estão reunidas pessoas ou personalidades, mas seres divinos. Se os participantes se preocupam consigo mesmos e em manifestar essa divindade, poderão ver no outro o que há de profundo e não vão se importar com a vida íntima ou material do outro e, muito menos, com sua caminhada.
Superar as dificuldades e diferenças vale a pena, pelo resultado que será obtido. Então, para um grupo funcionar, é preciso esquecer a humanidade, a pessoa, a individualidade e ver o interno de cada um.
É preciso pensar, acima de tudo, no fluxo correto da energia. E as conversas, os disse-me-disse, bloqueiam, desviam e diminuem o alcance de um grupo. Um grupo vivo e atuante de acordo com o fluxo da energia é uma extensão da hierarquia. Um grupo onde as pessoas se reúnem para conversas ou festividades é apenas uma agremiação de pessoas sem utilidade do ponto de vista interno. É preciso fazer a diferença entre as duas formas de reunião de um grupo: reuniões para práticas e meditações, nas quais os participantes falam apenas o necessário, cuidam da sua energia e focalizam seu encontro apenas nas práticas que serão realizadas; reuniões para encontros informais, que são úteis para manter laços fraternos e de amizade desinteressada, podendo agregar leituras e outras atividades de interesse comum.
Para que um grupo seja organizado, o local escolhido, seja a casa de um dos participantes ou outro local, deve ser absolutamente neutro. Isso quer dizer que não deve haver outras práticas ou métodos sendo realizadas no mesmo. Os alunos não devem se reunir, para formar um grupo de MOINTIAN, em locais que partilhem suas dependências com outros grupos, escolas esotéricas, religiões ou terapias.
Um grupo iniciante, de alunos iniciantes, deve se concentrar na resolução imediata dos conflitos que surgem pelo trabalho de cada participante. É comum que os processos de desequilíbrio gerado pelas técnicas e pelas iniciações sejam repassados ao grupo e que, com isso, haja desentendimento entre os participantes. É preciso muito discernimento para saber em que nível as ações e reações são reflexos desse processo de reajuste interno. Um grupo mais maduro vai gerar uma energia muito forte, capaz de auxiliar aos participantes novos ou que estejam iniciando no MOINTIAN. Os grupos são distintos, mas estão inseridos no grupo de MOINTIAN. Portanto, não há pessoas do grupo A e B, mas alunos do MOINTIAN.

CARTA DE BOAS VINDAS

Para que os alunos novos sintam-se integrados ao grupo, temos que estruturar os locais das práticas para que se tornem receptivos e, ao mesmo tempo, que expressem os mesmos princípios.
A pessoa que entrar em grupo de MOINTIAN deve saber que irá encontrar, com essas pessoas e nesse local, apenas MOINTIAN. Não vai haver nenhum outro tipo de prática. Conversas sobre outras práticas de cunho filosófico-religiosas serão realizadas apenas para esclarecimento ou quando forem motivo especifico para uma conversa. Penso que, nos dias de hoje, estabelecer regras e maneiras de conduta é algo totalmente retrógrado, ultrapassado, e que não condiz com os ideais mais elevados que podemos atingir pelo senso comum. Entretanto, vemos que é preciso estabelecer, para aqueles que não conseguem perceber esse senso comum, para os novos alunos, e para manter a uniformidade dos grupos, maneiras simples que vão permitir o melhor fluir das energias e da compreensão do Método. Para isso, ainda precisamos de regras.
Normas servem para harmonizar um grupo. Entretanto, o ideal é a sintonia com a necessidade alheia e do grupo. Assim, as normas tornam-se obsoletas.
No Manual do MOINTIAN foram estabelecidas as primeiras normas para grupo, que estão no capítulo 18, Reunião ou Meditação de Quarta-Feira, nas páginas 117, 118 e inicio da 119.
O MOINTIAN é um método completo em si mesmo. Portanto, ele não necessita de outras técnicas, práticas, métodos ou terapias complementares. Os alunos mais avançados, os coordenadores, instrutores e conselheiros, devem saber proporcionar, dentro do Método, a maneira adequada para solucionar cada situação apresentada. Aqueles que não concordam com o que for estabelecido para a harmonia dos grupos, ficam livres para realizarem suas práticas em suas próprias casas. Grupos são apenas para os que querem ter momentos de partilha, troca de experiência e um apoio para eventuais dificuldades. E que este convívio seja sempre harmonioso e alegre.

A POSTURA DO PARTICIPANTE DE UM GRUPO

Na maioria das vezes os que querem ajudar são os que mais atrapalham. Sem conhecerem seus próprios processos internos, pretendem interferir nos processos alheios.
Oferecer ou indicar leituras, dar dicas de exercícios e técnicas foge totalmente do propósito do método, que se baseia na “liberdade” e na descoberta individual do seu próprio caminho. Indicar técnicas seria interferir no processo interno. Se alguém rouba o mais precioso do caminho, que é a descoberta, faz um serviço contrário ao auxílio. Além disso, vai criar frustrações, porque a pessoa não conseguirá atingir bons resultados. Com isso, poderá criar decepção para com o grupo, o Método e o próprio processo interno. Indicar o Método ou que alguém ingresse em um grupo é uma coisa, mas interferir na caminhada é outra.
Aos alunos iniciantes, que sejam participantes de outros métodos, fica expresso o pedido para que façam um esforço consciente de não divulgar, comparar, incentivar ou levantar discussões sobre suas práticas ou filosofias para que os demais participantes sigam para seu grupo. Assuntos sobre comparações, definições e outros, devem ficar para temas de encontros, charlas ou reuniões específicas para esse fim, em acordo com os participantes interessados. Isso deve ser assim para preservar os alunos de constrangimentos e interferências em seu progresso, de acordo com as definições estabelecidas no Manual, nos tópicos deste livro e outras definições do próprio grupo e que sejam importantes para a convivência.
Alguns pensamentos para ajudar a manter a postura de um participante de um grupo de MOINTIAN:
• A mente deve silenciar; • Só se consegue ajudar de fato quando não se quer mais ajudar;
• Teu processo interno é o que importa. Teu crescimento! Não o do colega;
• A evolução ocorre naturalmente, e não se pode fantasiá-la. Ela ocorre pelo silêncio, pela reclusão, pela análise dos processos internos. E eles não valem para os demais. Cada um tem os seus processos.
• É essencial manter uma postura condizente com a prática mais profunda, mantendo a higiene física, mental, emocional e espiritual;
• É preciso cuidar ao máximo para que não ocorram envolvimentos ou relacionamentos amorosos entre os participantes. Se ocorrerem, devem ser discretos e não impedir a participação individual no grupo e nos estudos particulares;
• Um casal são duas pessoas. Cada um tem seu processo interno próprio, ainda que partilhem muitas experiências;
• Cada participante deve estar consciente do cuidado com o local que foi cedido para o encontro, respeitando as normas de uma boa convivência, pensando no bem comum.
  

137. AS DIFERENTES HIERARQUIAS NO PLANETA (p.316)

Temos várias classes de hierarquias: a dos formadores originais; a dos deuses; a dos homens; a dos ascensionados auxiliares.
1- A hierarquia dos formadores originais – é a hierarquia que coordena a formação e objetivo do planeta como um todo. Nessa linha entram os seres que vieram junto com o Logos, os que se formaram entre os homens e se libertaram, os que fazem parte da hierarquias dos ascensionados auxiliares. Atualmente, esta hierarquia é a que se mantém mais distante ou dificilmente acessível.
2- A dos deuses da 3D – considera-se espiritual porque foi retirada da superfície planetária. Eles mesmos mudaram a superfície, formando dois planos de manifestação: o do controle e o dos controlados. Ela é formada: por aqueles seres que se instalaram no planeta e mudaram o projeto original, que chamamos invasores; pelos seres de outros pontos que aderiram ao seu propósito; pelos homens da Terra que ascensionam, mas não se libertam; e por alguns dos auxiliares que se deixam enganar pela ambição ou pela densidade planetária.
3- A dos homens – são os seres que reuniram suas partículas de luz de maneira suficiente para serem considerados ascensionados. Progrediram de acordo com regras criadas pela Hierarquia Original, mas que sofrem com interferência da hierarquia dos deuses. A maioria deu origem às escolas esotéricas, onde proporcionam uma parcela da evolução baseada no conhecimento dos grupos originais, utilizando-se da estrutura e origem cósmica dos grupos aqui residentes ou remanescentes. Essa hierarquia também é preenchida por ascensionados auxiliares que tenham progredido entre os homens;
4- Dos mestres ascensionados auxiliares - são os seres que vieram de fora. Esses, não sofreram as divisões de partículas de luz. Muitos encarnam sem responder ao processo de encarnações proposto pelas hierarquias planetárias. Têm por função auxiliar para retirar a malha que impede a visão real do mundo, como é o nosso trabalho. No princípio desta fase, o meu chamado foi para auxiliar diretamente na coordenação de trabalhos do Senhor do Mundo, o Senhor Gautama, como deixei bem claro no livro branco. Todo o meu trabalho é um departamento isolado e independente que foi iniciado aqui neste planeta por uma solicitação exclusiva do Senhor Gautama para auxílio ao Logos do planeta. Portanto, não tenho qualquer necessidade de vínculo com quaisquer outras hierarquias.
  

O LIVRO “CONVERSANDO SOBRE MOINTIAN”

O livro Conversando Sobre MOINTIAN será lançado ainda neste ano de 2016. Estamos na fase de correções, a qual deve perdurar por mais alguns meses. A seguir, vem a fase dos registros e, por fim, a impressão. Os tópicos foram totalmente reformulados, reorganizados e divididos em partes mais coerentes. Não seguem mais a ordem de publicação, mas uma organização de ideias coerentes e com vários temas. Ficou com 434 páginas.
Eis as capas, ainda em teste:



Por hora é isso. Continuo com o trabalho de definições de outras possibilidades futuras, mas agora livre, pois a parte importante, para a compreensão do Método fica concluída, com o livro "Conversando". Mas o fluxo é constante...
Abraços a todos.

ENCONTRO EM SANTA MARIA EM NOVEMBRO

09/2015

Venho informar que teremos um novo encontro do MOINTIAN, no mês de novembro, em Santa Maria.

Tópicos a serem tratados:

- Novas definições para grupos e divulgação do MOINTIAN;
- Assuntos diversos: algumas considerações sobre estrutura energética; glossário do livro verde; níveis de consciência; hierarquias espirituais;
- Considerações e questionamentos de alunos;
- Questionamentos e reflexões sobre leituras do livro branco.


ENCONTRO DO MOINTIAN

DATA: 14 de novembro de 2015 – Sábado
HORARIO: a partir das 14 horas
LOCAL: Sala de Eventos do Hotel de Trânsito de Santa Maria


Também informo que o livro "Conversando Sobre MOINTIAN" está na fase de correção, processo que ainda deverá se estender por alguns meses.


Abraço a todos.

LANÇAMENTO DO LIVRO NOVA HUMANIDADE

Junho 12 - 2015

É com grande alegria que comunico o lançamento do livro verde: Uma Nova Consciência Para Uma Nova Humanidade.

Fiz um pequeno vídeo para marcar esta data, que pode ser acessado no Youtube clicando aqui:
https://www.youtube.com/watch?v=ttXui5ZrFJg

O livro está acessível em três versões:

Que todos tenham uma ótima leitura.
Aguardo comentários.
Forte abraço a todos.

Estou trabalhando nos textos do Conversando Sobre MOINTIAN. Creio que até o final do mês de agosto esteja com a nova versão completa.

PARTILHA DE EXPERIÊNCIAS



Reforçando o pedido realizado no final da postagem anterior:

Convido a todos para que partilhem suas experiências, seus resultados alcançados ou mesmo suas decepções com o MOINTIAN ao longo dos anos. Quero tornar esses depoimentos disponíveis para que todos possam ler.

Como proceder:
·       Peço a todos que façam um relato de suas experiências, mudanças, alegrias, conquistas, percepções, decepções, frustrações, enfim, suas impressões, certezas, dúvidas e resultados com a energia do MOINTIAN ao longo dos anos.
·       O relato pode conter uma experiência que tenhamos vivido juntos, que tenham ouvido, um comentário pessoal ou de grupo, algo que tenham presenciado, um resultado marcante, etc.
·       Pode ser um breve relato, como uma carta ou em tópicos, breve, mas com boa explanação.
·       A declaração ou o resumo pode ser feito sem assinatura, para os que desejarem permanecer anônimos. Então, podem usar apenas uma rubrica que os identifique.
·       Peço que todos, indistintamente e sem exceção, participem.
·       Peço que notifiquem uns aos outros sobre este meu pedido, para que todos possam participar.
·       Aqueles que não possuem e-mail ou não tenham computador, podem escrever seu relato e enviar por carta para o meu endereço.
·       Quanto ao tamanho do relato, fica a critério de cada um. Pode ser um parágrafo, uma página, cem páginas, enfim, de acordo com as possibilidades de cada um. Podem ser enviados em partes, para serem colocados em postagens diferentes.
·       Todos os depoimentos, cartas, manifestações, sem exceção, serão postados no blog “Conversando Sobre MOINTIAN”, sem correção ou interferência, na medida em que forem sendo recebidos.

 Ficarei muito grato com a participação de todos.
Alguns relatos já estão chegando e os primeiros podem ser lidos na nova aba, Comentários, do blog Delci Jardim. Clique aqui: Comentários.